Vem cá, outono

IMG_20181103_124750795_HDR~2.jpg

 

* por Mariana Paiva

 

Antes mesmo que você chegue, outono, senta aqui um pouquinho pra conversar. Você que vem agora, já saiba: as notícias hão de te querer forte. É preciso aprender a desviar na hora exata, gingar de um lado a outro, praticar bem praticada a arte da esquiva. Vai ter que vir apesar de. Mas não liga tanto porque se a gente olha pro céu tem uma lua cheia que você traz, um equinócio para tirar as coisas do lugar. Quem sabe, né?

 

E então venha, mas venha sabendo que é preciso amor pra resistir. O verão se despede mesmo tendo sido de tanta chuva, outono, a gente aprende a desfolhar mesmo sem ter florido o tanto que esperava. O jeito é encher a casa de gente, abrir as janelas e as cortinas, colocar uma saia rodada e sorrir. Lembrar de descer primeiro o pé direito quando sair da cama, desvirar as sandálias, fechar as tesouras. Vai que funciona.

 

Se for o caso espalhar riso por todos os cômodos de uma casa, como um incenso que vai queimando e a fumaça se alarga pelos cantinhos menores. Um jasmim, quem sabe. Ou lavanda que cicatrize as dores todas, aqueça o coração nessa lareira que todo mundo guarda do lado de dentro e vez por outra esquece. Aquece, outono. Traz mais calor de gente, mais jardim florido, mais cheiro de boa noite como aquele da varanda de Mariana. Respira fundo e vem, de lua cheia e vento, vem com força pra varrer tudo o que não for bom. Vem cá, outono, vem feliz

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: